Ir para o conteúdo principal

Unike Tecnologies

Blog

Retail analytics com biometria facial
Link copiado para o clipboard

Retail analytics com biometria facial

Com clientes cada vez mais exigentes e em busca das melhores experiências de compra, é fundamental entender suas motivações de consumo e saber antecipar com agilidade suas necessidades antes que eles cheguem aos pontos de venda. Por isso, os varejistas devem aumentar cada vez mais os aportes em tecnologias de monitoramento do varejo e da jornada do cliente, como a que coleta dados pela tecnologia de reconhecimento facial, para identificar perfis de consumidores, fidelidade dos clientes, preferências e padrões para gerar valor aos negócios.

Uma pesquisa realizada pela consultoria britânica Juniper Research aponta que até 2022, os investimentos anuais do varejo global em Inteligência Artificial (IA) devem saltar de US$ 2 bilhões em 2018 para US$ 7,3 bilhões. E uma das aplicações tem foco na biometria facial para retail analytics com o propósito de gerar insights sobre clientes.

Seguindo essa tendência, o reconhecimento facial para monitoramento do varejo pode ajudar os lojistas a obterem dados precisos sobre a jornada do cliente e os mais variados perfis de consumidores que passam pelo ponto de venda, em tempo real e sem invadir a privacidade. Os parâmetros faciais dos clientes podem ser utilizadas para diagnosticar via KPIs relevantes e gerar predições analíticas para orientar decisões de negócios, como escolha de ponto de venda, investimentos em publicidade, ações de marketing direto e relacionamento com clientes e segmentação de promoções.

Biometria facial para monitoramento do varejo

Câmeras CFTV dotadas com sistema de reconhecimento facial são instaladas em pontos de monitoramento estratégicos de shoppings, redes de lojas e franquias, como por exemplo, nas entradas e saídas, corredores ou em lojas selecionadas. Os dados da biometria facial dos clientes são capturados em tempo real e enviados via streaming de vídeo para tratamento por um sistema baseado em algoritmos de IA, que reconhece grupos, clientes recorrentes e perfis, contabiliza acessos e retornos ao estabelecimento.

O grande volume de dados biométricos capturados no monitoramento da jornada do cliente é então processado e organizado por um sistema de Big Data onde os metadados estão armazenados. Ele analisa atividades realizadas pelos clientes, tempo de permanência no local, número de visitas por mês, horários e locais de preferência, padrões de utilização do espaço com mapas de calor, entre outras variáveis, além de organizar as informações em diversos formatos e em uma velocidade extremamente alta, excedendo a capacidade de tecnologias tradicionais de processamento.

Principais benefícios

Como falamos, com o monitoramento da jornada do cliente por reconhecimento facial, desde a sua entrada até a saída do estabelecimento, é possível extrair uma infinidade de dados e gerar insights sobre clientes a partir de análises sobre as atividades, comportamentos, padrões de compra e até mesmo interagir com ele para otimizar sua experiência.

Utilizando retail analytics com biometria facial, os varejistas também podem:

  • Gerar dados e insights sobre visitantes em geral, tanto os que compram, como os que não compram;
  • Monitorar KPIs relevantes como perfil do cliente, conversão de venda, análise de percurso (footfall), entre outros; 
  • Monitorar fidelidade de forma transparente para o consumidor, identificando clientes recorrentes quando eles estão no local de compra;
  • Verificar a movimentação do público e identificar locais de maior atração (hot spots) e pontos ‘mortos’;
  • Antecipar as necessidades e otimizar as experiências dos consumidores no ponto de venda. 

Compliance no varejo

Os casos controversos envolvendo o uso do reconhecimento facial para monitoramento do varejo e geração de consumer insights, em geral, são motivados por usuários que não informam aos clientes sobre a coleta e utilização dos dados. No entanto, com a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) no Brasil, prevista para agosto deste ano, a utilização da biometria facial deverá seguir regras específicas, eliminando possíveis incertezas jurídicas em relação ao uso da tecnologia no varejo e em outros tipos de aplicação.

No que se refere à utilização dessa tecnologia para monitoramento da jornada do consumidor em lojas ou shopping centers, os responsáveis pela coleta e uso dos dados deverão informar os titulares, de forma explícita, sobre sua realização e para qual finalidade (por exemplo, colocando uma placa na entrada do estabelecimento). Se os dados forem coletados para fins estatísticos, a aplicação será enquadrada em uma das hipóteses de tratamento trazidas pela LGPD, que exclui a necessidade de consentimento do titular dos dados para que eles sejam tratados. Neste caso, as informações deverão ser anonimizadas, ou seja, não poderão ser associadas ao indivíduo.

Unike.SHOP

Um dos expertises da Unike é a geração de business intelligence para retail analytics e consultoria sobre aderência e compliance em LGPD para reconhecimento facial. Nossa solução Unike.SHOP é projetada para fornecer insights sobre clientes de shopping centers e lojas utilizando biometria facial. 

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos.

Quero me cadastrar!
Link copiado para o clipboard

Contato

Rua Tenente Negrão, 140 – 1º and
Itaim Bibi – São Paulo/SP
CEP: 04530-030
ver mapa
(11) 96489.6012 contato@unike.tech